MEI para ME: quando realizar a migração?

Veja Quando A Migração Do Mei Para Me é Uma Boa Opção! - Escritório de Contabilidade em Diadema - SP

Compartilhe nas redes!

Veja quando a migração do MEI para ME é uma boa opção

Está buscando novas oportunidades de crescimento para seu empreendimento? A migração de MEI para ME pode ser a solução. Saiba mais!

Você sabia que a migração de MEI para ME pode ser uma excelente oportunidade para expandir o seu negócio na prestação de serviços?

Afinal, essa movimentação pode entregar uma série de benefícios.

Neste artigo, apresentamos o que é e por qual motivo essa mudança pode ser realizada, bem como os passos e benefícios oferecidos para os microempreendedores ao abrirem uma microempresa.

Acompanhe a leitura e fique por dentro de tudo!

Leia também:

O que é MEI e ME?

O Microempreendedor Individual é uma categoria jurídica que visa formalizar profissionais autônomos que faturam até R$81 mil anuais e exercem atividades permitidas pelo Portal do Empreendedor.

O MEI tem direito a benefícios previdenciários, como aposentadoria, auxílio-doença e salário-maternidade, desde que pague mensalmente o DAS.

Por sua vez, ME é a sigla para Microempresa, categoria jurídica que abrange empresas que faturam até R 360 mil por ano — além de poder ter até 19 funcionários, é permitido selecionar o regime tributário do Simples Nacional.

Por que é preciso realizar a migração de MEI para ME?

Mudar de MEI para ME é obrigatório quando o empreendedor não cumpre alguma das regras existentes para essa modalidade, como o limite de faturamento ou contratação de funcionários acima do permitido.

Nesses casos, o Microempreendedor Individual deve informar a situação atual para a Receita Federal, solicitando seu desenquadramento como MEI e o enquadramento como ME.

A migração também pode ser voluntária, quando esse empreendedor deseja expandir seu negócio, aumentar seu faturamento, bem como diversificar os serviços prestados ou contratar mais de um funcionário.

Nesses casos, é preciso avaliar se a mudança será vantajosa, considerando os custos e benefícios que estão envolvidos.

Quando identificar se é o momento ideal?

Existem alguns sinais que mostram ser o melhor momento para migrar MEI para ME, como mencionamos anteriormente.

Além do limite de faturamento próximo ou acima de R$81 mil anuais, os microempreendedores podem analisar o fato de que a demanda de clientes está em crescimento, bem como a necessidade de oferecer serviços não permitidos pelo MEI.

Também é válido considerar a possibilidade de aumentar sua competitividade e credibilidade junto ao mercado em que atua, assim como a facilidade para acessar linhas de créditos e financiamentos mais vantajosas.

Como funciona o processo de migração do MEI para ME?

Visando mudar de formato jurídico, é preciso que o microempreendedor siga algumas etapas importantes desse processo.

São elas:

  1. Solicite o desenquadramento como MEI no Portal do Simples Nacional;
  2. Informe o motivo e data para que a mudança ocorra;
  3. Solicite o enquadramento como ME no Portal;
  4. Escolha o regime tributário e o Código CNAE da sua atividade;
  5. Altere o contrato social da sua empresa na Junta Comercial;
  6. Inclua as novas informações relacionadas ao porte, capital e objeto social;
  7. Obtenha as novas licenças e alvarás necessários para formalizar as suas atividades.

Além disso, é importante emitir os novos documentos fiscais, como notas fiscais eletrônicas e declarações de pagamentos.

Quais os benefícios dessa mudança para os prestadores?

A mudança de MEI para ME pode trazer diversos benefícios para os prestadores de serviços.

Dentre eles, podemos destacar:

  • Maior potencial de crescimento do negócio;
  • Ampliação da gama de serviços oferecidos;
  • Potencialização da imagem e reputação da empresa no mercado.

Além disso, outra vantagem de abrir a sua microempresa que não podemos deixar de dizer é a possibilidade de reduzir a carga tributária sobre as atividades realizadas.

Como uma assessoria contábil pode auxiliar nesse processo?

A migração de MEI para ME é um processo burocrático e que, muitas das vezes, pode se tornar complexo, caso não execute com apoio de profissionais qualificados.

Afinal, é preciso ter atenção aos detalhes e todo o conhecimento técnico sobre as regras ou condições para abertura de uma microempresa.

Por isso, é recomendável ter o suporte de uma assessoria contábil, que irá auxiliar durante todo o processo com orientações sobre o melhor sistema de tributação, realizar cálculos e documentos necessários para mudança, bem como acompanhar a situação.

Além disso, poderá fornecer toda a assessoria que a sua microempresa precisa para manter a gestão fiscal e financeira em boas condições.

Conte conosco, da Contass

Com mais de 25 anos no mercado contábil, prestamos serviços contábeis, fiscais e trabalhistas para que nossos clientes consigam manter uma gestão segura e potencializar seus resultados.

Por isso, contamos com um time de especialistas altamente capacitados e com vasta experiência, que buscam entender as reais particularidades de cada negócio para encontrar soluções adequadas.

Portanto, converse com nossa equipe agora mesmo e veja como podemos te ajudar!

Expanda sua empresa com segurança!

5/5 - (1 vote)

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

Veja também

Posts Relacionados

Recomendado só para você
Dicas essenciais para fazer o controle financeiro de seu e-commerce…
Cresta Posts Box by CP